brinde brinde2

Coube à Confraria do Covilhete - CC​, representada pelo Confrade Hilário Néry de Oliveira, fazer o brinde de honra com que se encerrou a Sessão Evocativa da comemoração do 15º aniversário da classificação do Alto Douro Vinhateiro como Património da Humanidade pela UNESCO.

A sessão decorreu nos claustros do antigo edifício do Governo Civil de Vila Real.

Agradecemos à CCDR-N​, ao Município de Vila Real​ e à Liga dos Amigos do Douro a Património Mundial​ a oportunidade de participar activamente neste evento.

 

Fotografias: A Voz de Trás-os-Montes​.

  CE4   CE2   CE3
  CE1   CE6   CE7
  CE001   CE002   CE003
CE004     CE005  

 

A Confraria do Covilhete participou com muita honra e alegria no Cortejo Etnográfico que animou a Cidade de Vila Real na tarde de 5 de Outubro de 2016.

Dedicado principalmente ao tema do vinho, o Cortejo integrou imensas colectividades e Associações Culturais do Concelho, juntando milhares de pessoas ao longo do percurso realizado (da Av. Aureliano Barrigas à Av. Carvalho Araújo). Foi uma excelente actividade, incluída no programa oficial de Vila Real Capital da Cultura do Eixo Atlântico 2016.

No final, as cerca de duas dezenas de Confrades participantes juntaram-se numa prova na Casa Lapão, encerrando com chave de ouro a participação neste evento, que se espera tenha continuidade no próximo ano.

IMG 20160611 094935   IMG 20160611 095944   IMG 20160611 103139   IMG 20160611 113719   IMG 20160611 115452   IMG 20160611 123441   IMG 20160611 141507   IMG 20160611 152151   IMG 20160611 162114

Mais um fantástico dia para a curta mas preenchida história da nossa Confraria.

A Torre de Quintela foi o cenário ideal para a nossa segunda entronização, juntando-se 18 distintos confrades fundadores aos 16 anteriormente entronizados. O Embaixador Francisco Seixas da Costa, o Dr. Emídio Gomes e a D. Filomena Alves (esta a título póstumo) receberam o título de Confrades de Honra. Este capítulo foi abrilhantado pela Tuna de Bisalhães, em três momentos distintos. Os presentes puderam ainda degustar Covilhetes das várias panificadoras pertencentes à Confraria, não sem antes ser apresentada a 2ª edição (Município de Vila Real/Grémio Literário Vila-Realense) de uma colectânea de textos sobre os Covilhetes , pelo confrade Elísio Amaral Neves.

O óptimo almoço, na Quinta do Paço, incluiu o sorteio do local onde se colocou o 1º autocolante identificador de estabelecimento aderente à Confraria, cabendo a honra à Nova Pompeia, onde se encerraram as actividades do dia.

A Confraria agradece o indispensável apoio dado pelas Juntas de Freguesia de Mondrões e de Vila Marim, nomeadamente às suas distintas Presidentes.

virgiliogomes No seu Website pessoal Virgílio Nogueiro Gomes assina uma crónica sobre os Covilhetes de Vila Real, datada de 5 de julho de 2016.

Vale a pena ler integralmente: http://www.virgiliogomes.com/index.php/cronicas/769-covilhetes-de-vila-real.

Obrigado, caríssimo, pela divulgação deste tão importante elemento patrimonial português.

Pág. 5 de 10